Índia registra recorde de casos de covid-19 após afrouxar medidas de contenção

Índia registra recorde de casos de covid-19 após afrouxar medidas de contenção

País se aproxima de número de infectados da Rússia, terceiro país na lista dos mais afetados pelo novo coronavírus; Irã também teve alta inédita de mortes

Redação, O Estado de S.Paulo

05 de julho de 2020 | 12h23

NOVA DÉLHI - A Índia registrou recorde de novos casos da covid-19 neste domingo, 5, e se aproxima do número de infectados da Rússia, terceiro país na lista dos mais afetados pelo novo coronavírus. O Ministério da Saúde indiano reportou quase 25 mil novos casos e 613 mortes por covid-19 nas últimas 24 horas, o maior aumento diário desde o início da pandemia, no final de janeiro.

O número recorde de casos coincide com a abertura na capital, Nova Délhi, de um centro espiritual convertido em um gigantesco centro de isolamento e hospital. A estrutura tem mais de 10 mil leitos, muitos deles feitos de papelão. Do tamanho de cerca de vinte campos de futebol, a instalação tratará pacientes com sintomas leves.

Após este aumento recorde, o balanço da Índia é de mais de 673 mil casos do novo coronavírus e pelo menos 19.268 mortes. O país está à beira de ultrapassar a Rússia, que no sábado, 4, reportou quase 674 mil casos.

As autoridades indianas têm retirado progressivamente as medidas de contenção decretadas no final de março. Entretanto, escolas, metrôs, cinemas, academias e piscinas continuam fechadas no país, que tem 1,3 bilhão de habitantes. Os vôos internacionais continuam proibidos. As cidades mais afetadas são Bombaim (oeste), Nova Deli (norte) e Chennai (sudoeste).

Irã também tem recorde de mortes pela covid-19

Outro país que registrou recorde de casos do novo coronavírus foi o Irã. O Ministério da Saúde anunciou neste domingo 163 mortes em decorrência da covid-19, o maior número oficial de mortes diárias desde o início da pandemia no país, em fevereiro. O recorde anterior, de 162 mortes, foi anunciado na última segunda-feira.

O Irã é o país mais afetado pela pandemia do novo coronavírus no Oriente Médio. Ao todo, são 11.571 mortos, informou o porta-voz do Ministério da Saúde, Sadat Lari. O número de infectados subiu 2.560 nas últimas 24 horas, elevando o número total de infecções para 240.438.

Estes anúncios vêm em um momento em que o Irã, que há várias semanas enfrenta um aumento de casos e mortes diárias por covid-19, anunciou sua intenção de tornar obrigatório o uso de máscaras em lugares públicos, a fim de conter a propagação do vírus. /AFP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.