Índia se prepara para chegada de ciclone

Autoridades ordenaram que dezenas de milhares de moradores da costa leste da Índia deixem suas casas, devido à chegada de um grande ciclone. Com ônibus e caminhões, autoridades já retiraram 40 mil pessoas de 40 vilas para abrigos do governo, escolas e edifícios em cinco distritos do Estado de Orissa.

AE, Agência Estado

11 de outubro de 2013 | 10h34

Segundo Surya Narayan Patra, a ministra da administração estatal de situações de desastre, as autoridades planejam levar outras 100 mil pessoas para lugares mais seguros antes da chegada do ciclone Phailin.

Autoridades também começaram a retirar 64 mil pessoas de três distritos vulneráveis do Estado de Andhra Pradesh.

As comemorações de um feriado religioso foram canceladas na região e muitos suprimentos de emergência passaram a ser estocados nos Estados costeiros de Orissa e Andhra Pradesh. Segundo previsões, o ciclone Phailin deve atingir a região no sábado.

O departamento Meteorológico da Índia disse que o Phailin era uma "forte tempestade ciclônica" que deve alcançar ventos de 210 a 220 quilômetros por hora. Se a tempestade continuar no atual caminho sem perder força, ela deve causar graves problemas de fornecimento de energia e de comunicações, além do fechamento de estradas e ferrovias. O Phailin também pode afetar as plantações.

Por causa da chegada do Phailin, trabalhadores em greve do setor de eletricidade decidiram suspender as manifestações. Quase 30 mil funcionários no Estado de Andhra Pradesh estavam em protesto há cinco dias contra a decisão do governo de dividir o Estado em dois.

Separadamente, mais de 600 mil empregados públicos contrários a divisão do Estado mantiveram uma greve que dura quase mês, alegando que a medida oficial dividirá as pessoas de língua telugu, levará a cortes no Orçamento do Estado e criará

problemas com os recursos hídricos. Fonte: Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
índiaciclone

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.