Índia testa míssil nuclear após prova similar do Paquistão

A Índia testou com sucesso neste domingo um míssil terra-terra de médio alcance com capacidade para levar ogivas nucleares, três dias depois de o Paquistão fazer uma prova similar com um míssil nuclear de 1.300 quilômetros de alcance. Uma fonte militar citada pela agência PTI disse que o míssil Prithvi, o mais sofisticado dos terra-terra fabricados pela Índia, foi testado no litoral do Estado de Orissa (sul) como "parte dos exercícios de defesa do país". O míssil tem um alcance máximo de 300 quilômetros, pode levar ogivas nucleares ou convencionais e está desenhado para ser utilizado de unidades móveis, na terra ou no mar. A Índia e o Paquistão, ambas potências nucleares, mantêm uma forte tensão militar desde sua independência do Reino Unido, em 1947, e travam uma corrida armamentista com freqüentes programas de desenvolvimento e testes de mísseis. Após o teste do míssil nuclear realizado pelo Paquistão na quinta-feira passada, o ministro da Defesa da Índia, A.K. Antony, indicou que "não se deve preocupar" e lembrou que a Índia também tem capacidade nuclear "suficiente".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.