Índia testa pela 3ª vez seu mais potente míssil nuclear

Míssil pode levar de 750 a 1.500 quilos de carga explosiva e pode ser lançado de várias plataformas

Efe,

07 de maio de 2008 | 03h59

A Índia testou nesta quarta-feira, 7, pela terceira vez seu mais potente míssil balístico terra-terra, com capacidade para carregar ogivas nucleares e um raio de ação de 3.000 quilômetros, informou a agência local "PTI". O lançamento do míssil "Agni-III" ocorreu às 9h56 (1h26 de Brasília) na ilha de Wheeler, no estado de Orissa, segundo uma fonte do Ministério da Defesa. Este é o terceiro teste realizado com o míssil, após um lançamento bem-sucedido em abril de 2007 e de um fracasso prévio, em julho de 2006. O "Agni-III", que segundo a emissora indiana "NDTV" é o mais poderoso projétil da Índia, pode levar de 750 a 1.500 quilos de carga explosiva e pode ser lançado de várias plataformas. Segundo testemunhas citadas pela "PTI", após o lançamento o míssil deixou uma densa coluna de fumaça branca e laranja até desaparecer, e ainda não existe uma confirmação oficial do sucesso do teste. "Só poderemos saber o resultado do teste após uma análise detalhada dos dados recuperados do vôo", declarou uma fonte oficial. O "Agni-III" pesa 48 toneladas, tem 16 metros, e está equipado com um sistema de direção computadorizado.

Tudo o que sabemos sobre:
míssil nuclearÍndiateste

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.