Anupam Nath/AP
Anupam Nath/AP

Índia ultrapassa marca de 100 mil mortos pelo novo coronavírus

Diante do colapso da economia, governo indiano vai seguir em frente com os planos de reabertura total do país

Redação, O Estado de S.Paulo

03 de outubro de 2020 | 04h28

NOVA DELHI - A Índia ultrapassou neste sábado, 3, a marca de 100 mil mortos pelo novo coronavírus e se tornou o terceiro país a registrar este número desde o início da pandemia, atrás apenas dos Estados Unidos e Brasil

A epidemia não dá sinais de desaceleração no território indiano. Segundo o Ministério da Saúde, o país já confirmou mais de 6,4 milhões de casos de covid-19, quase 80 mil deles apenas nas últimas 24 horas. A Índia tem o maior índice atual de infecções diárias pelo novo coronavírus

O governo do primeiro-ministro Narendra Modi, diante do colapso da economia após impor um rígido lockdown para conter a disseminação do vírus em março, vai seguir em frente com os planos de reabertura total do país. 

Os cinemas foram autorizados a reabrir com metade da capacidade nesta semana e as autoridades podem decidir pela reabertura das escolas a partir da metade deste mês. 

Ao se aproximar do inverno e do período festivo do fim do ano, incluindo o festival Hindu de Diwali no mês que vem, o segundo país mais populoso do mundo pode registrar um aumento no número de casos.

Bhramar Mukherjee, professora de bioestatística e epidemiologia na Universidade de Michigan, analisou os dados da epidemia na Índia e mostrou que apenas cerca de 7% da população de 1,3 bilhão de habitantes foi exposta ao vírus, o que significa que o país está longe de qualquer possibilidade de imunidade de rebanho. 

Segundo ela, o número de casos pode chegar a 12,2 milhões até o final do ano, mas a velocidade de disseminação depende do quão efetivas as medidas de distanciamento social vão ser.

Dados contestados

Estados Unidos, Brasil e Índia juntos correspondem a quase 45% dos óbitos por covid-19 em todo o mundo.

A taxa de mortalidade na Índia, no entanto, tem sido significativamente menor que a dos outros dois países, levantando questionamentos sobre a precisão dos dados. 

A Índia tem, em média, menos de uma morte a cada 10 mil pessoas, enquanto os EUA e o Brasil têm registrado seis mortes a cada 10 mil habitantes. 

Shashank Tripathi, do Centro de Pesquisa de Doenças Infecciosas do Instituto de Ciência de Bengaluru, reconheceu que poderia haver problemas com os dados coletados: "Na Índia, mesmo sem uma pandemia, as mortes não são devidamente registradas", disse ele. /REUTERS

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.