Indiana casa com cachorro para ser salva dos 'maus espíritos'

Garota de 12 anos desenvolveu dentes adicionais, algo considerado um mau presságio pelos indianos

Efe,

16 de fevereiro de 2009 | 06h40

Uma menina de 12 anos casou com um cachorro para protegê-la dos "maus espíritos" que a ameaçavam no estado indiano oriental de Jharkhand, informou nesta segunda-feira, 16, um clérigo tribal local.   O casamento, celebrado na localidade de Jamshedpur, aconteceu porque a menor tinha desenvolvido dentes adicionais, algo considerado como um mau augúrio pela população da região, explicou o sacerdote Naresh Manki, citado pela agência Ians.   "Em uma sociedade tribal, que uma mulher desenvolva dentes complementares é considerado um mau presságio não só para ela, mas também para os membros de sua família e para toda a sociedade. Para salvá-la dos maus espíritos, a casamos com um cachorro", disse Manki.   A pequena Soni teve que enfrentar o atípico casamento por ser uma "manglik", uma pessoa astrologicamente maldita para o casamento, segundo a tradição hindu.   "As bodas são realizadas como um casamento normal, também se organiza um banquete para aqueles que participam da cerimônia", acrescentou o clérigo.   Não é a primeira vez que na Índia são realizados casamentos entre homens e animais ou inclusive árvores, já que alguns astrólogos acreditam que isso liberta a pessoa de certas maldições ou do azar que os astros lhe atribuíram.   Nem sequer as estrelas da poderosa indústria do cinema indiano, Bollywood, escapam ao influxo destes atavismos.   No final de 2006, a atriz e miss Mundo Aishwarya Rai, também uma "manglik", teve que se casar simbolicamente com a imagem do deus hindu Vishnu, como passo prévio para poder desposar-se com o também astro de cinema Abhishek Bachchan.

Tudo o que sabemos sobre:
Índiacostumes culturaiscasamento

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.