Indianos e bielorussos protestam contra Valentine´s Day

O Dia dos Namorados, que diferentemente do Brasil é comemorado ao redor do mundo no dia 14 de fevereiro, não foi marcado apenas por trocas de flores, presentes e beijos. Chamado de "Valentine´s Day", gerou protestos na Índia, Bielo-Rússia e ocasionou um toque de recolher na Tailândia.Na Índia, manifestações contra a data e a aculturação sofrida pelo país levaram às ruas de Nova Deli a mensagem "Morte ao Valentine´s Day".Mais de 100 membros do grupo extremista hindu Shiv Sena se juntaram para se opor a abertura que vagarosamente ocorre nas últimas duas décadas, que acarretaram um ´boom´ em sua economia. Há um quarto de século, aspectos da cultura ocidental eram virtualmente desconhecidos do povo indiano.Por todo o país, lojas vendiam chocolates e balões em forma de coração, restaurantes ofereciam especialidades para a data e jovens apaixonados se refugiavam de olhos ofensivos nos parques."Essa é uma conspiração para transviar a população jovem de nosso país", disse Jai Bhangwan Goel, chefe da facção norte do Shiv Sena. "Ficamos sabendo que na América, garotas de 11 ou 12 anos não-casadas tornam-se mães", disse. "Essa é a cultura deles, e não será aceita aqui". Goel e seus seguidores deixaram o local após policiais se colocarem em seu caminho.Na Bielo-Rússia, marchas pró-européias sofreram interferência policial por volta de 10 pessoas na capital da ex-república soviética. A polícia não autorizou nenhuma marcha para o "Valentine´s Day", mas os manifestantes usaram a data como desculpa para ir às ruas.Aproximadamente 200 membros da frente de oposição Malady (Frente Jovem) marcharam por Minsk, carregando bandeiras da União Européia contra a ditadura do presidente Alexander Lukashenko.Em Bangcoc, cidade mundialmente conhecida pelo comércio sexual, foi declarado toque de recolher a partir das 22 horas para menores de 18 anos.A repressão foi anunciada depois de uma pesquisa de opinião da Universidade Assumption, feita com 1.578 adolescentes, que constatou na semana passada que um terço das garotas concordaria em fazer sexo no Dia dos Namorados, se seus namorados lhes pedissem. Outra pesquisa feita com 1.222 jovens pela Universidade da Câmara do Comércio Tailandesa constatou que 11% dos jovens pretendiam perder a virgindade no Dia dos Namorados.Casamentos coletivosApesar das manifestações, a data teve comemorações positivas e momentos opostos aos vividos pela Índia. Casamentos coletivos aconteceram no Peru, na Tailândia e em St. Louis.Mais de mil casais fizeram fila na quarta-feira para sacramentar seus casamentos no bairro de Bang Rak (Distrito do Amor), em Bangcoc nesta quarta-feira. Vestindo roupas tailandesas tradicionais, participaram de uma cerimônia budista de casamento em massa.Mais de 100 casais oficializaram seus relacionamentos em St Louis, sob o Gateway Arch, no Missouri, EUA. No Peru, 11 casamentos de funcionários do mercado "El Hueco", no centro de Lima, foram realizados simultaneamente.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.