Indianos festejam novo primeiro ministro

Milhares de pessoas receberam o novo primeiro-ministro da Índia, Narendra Modi, nas ruas de Nova Délhi neste sábado, após ele ter levado seu partido a uma vitória eleitoral retumbante. Em desfile, Modi fez um sinal de vitória para os seus apoiadores, aplaudindo e dizendo que a vitória "criou uma nova confiança entre as pessoas".

Agência Estado

17 Maio 2014 | 12h49

Os resultados das urnas anunciados na última sexta-feira mostraram que Modi e o partido nacionalista de oposição Bharatiya Janata (BJP, na sigla em inglês) ganharam a vitória eleitoral mais decisiva já vista na Índia em três décadas, varrendo o dominante Partido do Congresso do poder.

Neste sábado, Modi foi recebido por multidões em frente à sede do BJP, no coração de Nova Délhi, onde ele se reuniu com lideranças do partido para discutir a formação do novo governo.

Em um país onde as eleições geralmente resultam em cacofonia, em vez de um único grito de apoio, Modi conquistou um mandato de proporções assustadoras, deixando-o sem restrições para o exercício da agenda de recuperação econômica e desenvolvimento que o levou à vitória. Resta saber com que rapidez Modi, que governou o estado ocidental de Gujarat, pode responder às enormes expectativas que criou em um eleitorado que está com fome de mudança.

"Alguém pode invejar Narendra Modi e sua vitória eleitoral incrível de ontem. Mas os desafios que ele enfrenta como 17º primeiro-ministro da Índia são pouco invejáveis", escreveu Mohan Guruswamy, um economista associado com o BJP, no jornal online The Citizen.

Durante a maior parte dos últimos dois anos, Modi trabalhou incansavelmente para mostrar a si mesmo como um líder capaz de despertar de seu sono econômico, enquanto tentava se livrar de alegações de que ignorou conflitos em seu estado natal, em 2002, que resultaram na morte de cerca de mil pessoas, a maioria muçulmana.

Neste sábado, quando milhares de pessoas aplaudiram e dançaram nas ruas para recebê-lo na capital, ficou claro que Modi tinha conseguido ganhar a confiança de um grande número de indianos.

Modi e o BJP dizimaram o Partido do Congresso, que dominou a política indiana nos últimos anos. A contagem final dos votos mostrou que o BJP ganhou 282 assentos e o Partido do Congresso apenas 44 dos 543 assentos na câmara baixa do Parlamento, o que significa que Modi será capaz de formar um governo sem a necessidade de apoio de partidos menores.

A última vez que um partido único conquistou a maioria na Índia foi em 1984, quando o Partido do Congresso ficou com mais de 400 lugares após o assassinato da então primeiro-ministro Indira Gandhi. Fonte: Associated Press

Mais conteúdo sobre:
ÍndiaeleiçõesModi

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.