Indianos tentam lavar Taj Mahal com urina de vaca

Nacionalistas indianos tentaram lavar o Taj Mahal com água do rio Ganges e urina de vaca nesta sexta-feira, sob o pretexto de querer "purificar" o monumento visitado pelo presidente paquistanês, general Pervez Musharraf, durante a cúpula Índia-Paquistão no último fim de semana. A polícia prendeu mais de uma dezena de membros do partido Shiv Sena que começavam a esfregar o chão do mausoléu construído em mármore no século XVII com a mistura de água e urina de vaca - que é considerada purificadora pelos hindus. O grupo era liderado por Sanjiv Kavania, que foi detido duas vezes antes do encontro em Agra, quando ele queimou a bandeira paquistanesa e um retrato de Musharraf. O Shiv Sena, um poderoso partido nacionalista e um aliado-chave do primeiro-ministro Atal Bihari Vajpayee, se opôs ao encontro de três dias entre os líderes da Índia e do Paquistão, o primeiro entre as duas potências nucleares rivais desde fevereiro de 1999.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.