CLAYTON DE SOUZA/ESTADAO
CLAYTON DE SOUZA/ESTADAO

Indígena morre após entrar em campo minado instalado por ELN na Colômbia

Exército de Libertação Nacional teria instalado as minas em uma área rural do município de Santacruz de Guachavez, perto da fronteira com o Equador

O Estado de S. Paulo

03 Maio 2016 | 12h37

BOGOTÁ - Um indígena colombiano morreu e outro ficou ferido após entrarem em um campo minado instalado pela guerrilha Exército de Libertação Nacional (ELN) no departamento de Nariño, na fronteira com o Equador, informaram na segunda-feira fontes oficiais.

A explosão aconteceu em uma área rural do município de Santacruz de Guachavez, onde, segundo um comunicado do Exército colombiano, o ELN instalou um campo minado.

O indígena ferido foi levado para um hospital do município de Ipiales, também nesse departamento, onde receberá atendimento médico.

Apenas neste ano, o Exército desativou 143 minas antipessoais na região, onde estavam "localizadas perto de casarios, calçadas e escolas", acrescentou o comunicado.

Na Colômbia, as minas antipessoais e outros artefatos explosivos utilizados no conflito armado, que assola o país há mais de cinco décadas, deixaram cerca de 11,8 mil mortos ou feridos durante os últimos 25 anos, segundo números da ONG Campanha Colombiana Contra Minas (CCCM). /EFE

Mais conteúdo sobre:
ColômbiaminasEquadorindígena

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.