Indígenas exigem voto da Colômbia a favor da etnia

Índios colombianos exigem que o governo do presidente Álvaro Uribe vote a favor da Declaração dos Direitos dos Povos Indígenas, aprovada este ano pela ONU. "A Colômbia deve ser coerente com a ordem constitucional e com seus compromissos internacionais", afirma um comunicado da Organização Nacional Indígena (Onic), que rejeita a postura contrária do país ao texto elaborado pelo Conselho de Direitos Humanos da ONU. No comunicado divulgado em Bogotá, a Onic criticou a embaixadora colombiana na ONU, a ex-senadora Claudia Blum, por ter negado seu apoio à Declaração, que será votada na próxima Assembléia Geral. O governo colombiano "contradiz os princípios constitucionais que reconhecem a Colômbia como uma nação multiétnica e pluricultural, declaram oficiais as línguas nativas e protegem os territórios ancestrais e a autonomia dos povos indígenas", diz a Onic. A organização lembrou que Colômbia é o único país latino-americano que não apoiou a Declaração de Direitos dos Povos Indígenas, aprovada por mais de 40 Estados-membros da ONU.

Agencia Estado,

17 Novembro 2006 | 06h01

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.