Indignação com erros humanos em batida de navios

A população de Hong Kong está indignada com os erros humanos que aparentemente causaram o choque entre dois barcos que deixou 38 mortos na segunda-feira. Investigadores não divulgaram uma teoria sobre como o acidente ocorreu, mas prenderam sete tripulantes, incluindo os dois capitães.

AE, Agência Estado

03 de outubro de 2012 | 11h29

Quando as duas embarcações cheias de pessoas colidiram nas movimentadas águas de Hong Kong, o impacto abriu um buraco na sala de máquinas de um dos navios e fez com que ele afundasse. Passageiros tiveram dificuldades para encontrar coletas salva-vidas e dezenas afogaram-se.

Em vez de ajudar, a tripulação do outro barco, uma balsa, pareceu paralisada, afirmam testemunhas. Após parar momentaneamente próximo ao navio avariado, a balsa seguiu em frente. Especialistas avaliam que houve erro humano na tragédia. "Nós não podemos deixar de estar bravos e chocados", escreveu em editorial publicado nesta quarta-feira o jornal local South China Morning Post. "Apontar os culpados e garantir que isso não se repita" seria uma questão de "segurança, reputação e bem-estar financeiro", afirmou a publicação. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Hong Kongcolisãobarcos

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.