Indonésia aceita ajuda para encontrar avião desaparecido

O presidente da Indonésia, Susilo Bambang Yudhoyono, aceitou a ajuda dos Estados Unidos e Cingapura para encontrar o avião desaparecido com 102 pessoas a bordo, já que o país não dispõe da tecnologia necessária para isso, informou nesta quinta-feira a agência de notícias estatal Antara.De acordo com o comandante do Exército indonésio, Djoko Suyanto, o presidente aceitou a oferta, "mas a ajuda será coordenada pelo Serviço Nacional de Busca e Resgate (Basarnas) a partir de Makasar (sul das ilhas Célebes)"."Desde que a Basarnas começou a busca na região na segunda-feiranão se conseguiu nenhum resultado. Precisamos de tecnologia maissofisticada para encontrar o avião e seus passageiros", reconheceu Suyanto.Um avião da Força Aérea de Cingapura chegou na noite de quarta-feira à Indonésia para fazer parte das operações. As autoridades de Jacarta se reunirão nesta quinta-feira com militares americanos para tratar sobre o tipo de ajuda que emprestarão a partir das bases aéreas norte-americanas no Pacífico.O avião, um Boeing 737-400 da companhia aérea de baixo custo,Adam Air, desapareceu na segunda-feira quando voava de Surabaia (no leste da ilha de Java) para a cidade de Emanado, no norte das Célebes.Na terça-feira as autoridades de Aviação Civil e fontes dacompanhia confirmaram que o aparelho tinha sido achado em uma região montanhosa com noventa cadáveres e doze sobreviventes, informação que foi desmentida posteriormente, causando um grande escândalo no país e a indignação dos familiares dos passageiros.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.