Indonésia confirma cinco mortes por gripe aviária

O Ministério da Saúde da Indonésia confirmou hoje que cinco integrantes de uma mesma família, mortos com dias de diferença ao longo das últimas duas semanas, faleceram devido à gripe aviária."Os exames locais deram resultado positivo. Estamos esperando a confirmação da OMS (Organização Mundial da Saúde)", declarou à EFE I Nyoman Kandun, responsável do Ministério pelo combate à doença.As vítimas eram oriundas do norte de Sumatra, e, segundo Kandun,tinham mantido contato com aves doentes.O funcionário assinalou que teve início o sacrifício controlado de aves na zona para evitar a propagação do foco. Está sendo analisada também a possibilidade de em um dos casos a transmissão do vírus H5N1 ter sido feita de pessoa para pessoa.O último membro da família a falecer era uma criança de dez anos, que não resistiu à doença neste sábado em um hospital de Medan, situado 1.500 quilômetros ao norte de Jacarta.Com estas novas vítimas fatais, chega a 30 o número de mortos por gripe aviária na Indonésia, de acordo com as autoridades sanitárias do país asiático. No entanto, falta ainda a confirmação dos exames definitivos da OMS, que fala até agora em 25 mortos no arquipélago.A luta contra a gripe aviária será um dos temas em debate durante a 46ª Conferência Regional da Organização das Nações Unidas para a Agricultura e a Alimentação (FAO), que teve início hoje, em Jacarta.A gripe aviária é uma doença de origem animal que pode ser transmitida a seres humanos no contato com aves doentes ou com seus sedimentos. Os epidemiologistas alertam que uma mutação em sua estrutura genética, capaz de iniciar transmissões entre seres humanos, poderia desencadear uma pandemiade graves conseqüências.Segundo a OMS, desde a reaparição do vírus H5N1 em dezembro de 2003, foram registrados 208 casos de gripe aviária, 115 deles fatais.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.