Indonésia considera compreensível ausência de Obama

O governo da Indonésia afirmou nesta sexta-feira que considera "plenamente compreensível" a decisão do presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, de não comparecer à uma reunião do grupo de Cooperação Econômica da Ásia e do Pacífico (Apec, na sigla em inglês) nos próximos dias em função da paralisação do governo norte-americano.

AE, Agência Estado

04 de outubro de 2013 | 03h25

Por telefone, o presidente norte-americano avisou ao homólogo indonésio, Susilo Bambang Yudhoyono, que cancelaria a viagem a Bali, na Indonésia, onde os líderes se reúnem para uma cúpula da Apec, disse o ministro de relações exteriores indonésio, Marty Natalegawa.

Obama disse que o secretário de Estado norte-americano, John Kerry, levaria a delegação dos EUA em seu lugar. "Isso não vai afetar a natureza das discussões", opinou Natalegawa. "Não há dúvida de que Kerry vai ser capaz de apresentar a posição dos EUA sobre as questões", acrescentou.

O ministro indonésio afirmou que estava desapontado com o cancelamento, mas que o presidente Yudhoyono considerava a decisão "plenamente compreensível." Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
indonésiaeuaobamaviagem

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.