Indonésia prende terrorista responsável por explosão em Bali

Dujana é integrante da Jemaah Islamiya, acusada de matar 202 pessoas em 2002

Agencia Estado

15 Junho 2007 | 02h47

A polícia indonésia prendeu Abu Dujana, suposto chefe da organização terrorista Jemaah Islamiya. O grupo é responsável pelo atentado que em 2002 causou a morte de 202 pessoas na ilha de Bali. Abu Dujana, o mais procurado terrorista da Indonésia, foi preso no sábado com outros sete supostos terroristas em várias incursões antiterroristas na ilha de Java, disse o porta-voz da polícia Sisno Adiwinoto. "Abu Dujana foi preso" disse Adiwinoto para a imprensa em uma entrevista coletiva. A captura de Dujana é vista como a maior vitória na luta contra o terrorismo na Indonésia, uma nação secular com a maior população muçulmana do mundo. Os membros da Jemaah Islamiyah são responsáveis por quatro ataques na região oeste da Indonésia nos últimos anos, incluindo o realizado contra um clube noturno na ilha de Bali que matou 202 pessoas, muitos turistas estrangeiros. Adiwinoto disse na terça-feira que Dujana teve um papel importante em todos os ataques e que ele pessoalmente conheceu Osama bin Laden. Acredita-se que ele aprendeu a manusear explosivos e organizar táticas terroristas em acampamentos de treino no Afeganistão e Paquistão na década de 80. A Jemaah Islamiya é considerado o braço da Al-Qaeda no Sudeste Asiático. Matéria alterada às 07h20.

Mais conteúdo sobre:
Jemaah Islamiya Indonésia Abu Dujana

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.