Indonésia registra segunda morte por gripe aviária em 24 horas

O país se transformou no começo do ano na primeira nação que superou as cem vítimas mortais da doença

EFE,

17 de fevereiro de 2008 | 02h09

Um bebê de três anos morreu por causa da gripe aviária, a segunda vítima em 24 horas, o que aumenta para 105 o total de vítimas fatais no país mais afetado do mundo pela doença, informaram, neste domingo, as autoridades sanitárias. O menor morreu na sexta-feira em um hospital da capital, confirmou um porta-voz do Ministério da Saúde, segundo a imprensa local. As análises feitas deram positivo para a cepa H5N1, a mais mortífera do vírus. Há menos de 24 horas, um jovem de 16 anos também morreu por gripe aviária na cidade de Solo, a cerca de 450 quilômetros ao sudeste de Jacarta. A Indonésia se transformou no começo do ano na primeira nação que superou as cem vítimas mortais da doença, que se tornou endêmica nas ilhas de Java (a mais povoada), Sumatra e Bali, assim como na região meridional das Célebes. A Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO) advertiu recentemente que os últimos focos da doença em vários países demonstram que o vírus continua sendo uma ameaça em escala global.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.