Indonésia retira das ruas prostitutas e mendigos

No primeiro dia do Ramadã, as autoridades indonésias começaram a "limpar" as ruas da cpaital, Jacarta, da presença de prostitutas e mendigos. A Indonésia é o país com o maior número de muçulmanos do mundo, com mais de 85% de sua população, de 212 milhões de habitantes, professando o islamismo. Durante o mês do Ramadã, os muçulmanos devem abster-se de comer, fumar, beber e manter relações sexuais duante as horas que vão do amanhecer ao anoitecer. Além disso, todo bom muçulmano deve ensinar o Corão, e tem de entregar aos clérigos pelo menos 2,5% de sua renda anual.A polícia e a Prefeitura destacaram 11 mil agentes para a busca de prostitutas e mendigos, que serão transferidos para abrigos. As medidas - que incluem o fechamento de discotecas, salões de jogos e casas de massagem (onde na realidade funcionam prostíbulos) - serão mantidas até uma semana depois da festa de Aid el-Fitr, que celebra o fim do Ramadã.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.