Indonésia suspende buscas de avião desaparecido da AirAsia até manhã de 2ª feira

Um funcionário da agência de buscas e resgate da Indonésia informou que as operações de busca pelo avião da AirAsia, que desapareceu com 162 pessoas a bordo, foram suspensas porque já é noite na região. Achmad Toha afirmou, porém, que as atividades serão retomadas na manhã de segunda-feira (horário local).

Estadão Conteúdo

28 de dezembro de 2014 | 12h09

Segundo ele, os aviões envolvidos nas buscas retornaram para as bases na noite de domingo, mas alguns navios ainda estavam na área que o avião sobrevoava quando perdeu contato com o controle de tráfego aéreo. As buscas devem ser retomadas às 6h de segunda-feira.

O Airbus A320 ia para Cingapura, depois de decolar da segunda maior cidade indonésia, Surabaya. Uma enorme operação de busca foi iniciada perto da ilha de Belitung, no Mar de Java, onde o avião estava quando perdeu contato, cerca de 42 minutos depois de decolar.

O vice-presidente indonésio Jusuf Kalla disse que não foram encontrados destroços após dez horas de busca, embora tenha afirmado que "a maior possibilidade é que a aeronave tenha sofrido um acidente".

"Nós esperamos que possamos encontrar a localização do avião o mais rápido possível e esperamos que Deus nos guie para isso".

Um funcionário da Agência de Meteorologia e Geofísica da Indonésia, disse que nuvens densas foram detectadas a 44 mil pés na mesma área na qual o avião perdeu contato. Segundo Sunardi (que como muitos indonésios usa apenas um nome) "pode ter havido turbulência, raios e fortes ventos horizontais e verticais em meio às nuvens".

As buscas se concentram num raio de 270 milhas náuticas da costa da ilha indonésia de Bangka, centro de mineração de estanho e de cultivo de pimenta ao sul de Cingapura, mas pode ser ampliado, informou Bambang Sulistyo, presidente da agência de busca e resgate.

A estatal AirNav Indonesia, que fornece serviços de navegação aérea, disse que o avião da AirAsia decolou às 5h32 (horário local) e que estava em cruzeiro a 32 mil pés às 6h12, quando entrou em contato com o controle de tráfego no aeroporto de Jacarta para dizer que estava virando à esquerda em sua trajetória de voo e subindo para 38 mil pés para evitar as nuvens. Às 6h16, o avião ainda aparecia no radar, afirmou a AirNav. Às 6h18 a aeronave não estava mais nos radares.

O diretor geral interino de transportes, Djoko Murjatmodjo, disse que os controladores de voo de Jacarta haviam dado permissão para que o avião saísse da rota, mas não para que ascendesse a 38 mil pés, em razão das condições de tráfego e porque precisavam de confirmação de outros controladores.

A AirAsia informou que o avião desaparecido, um Airbus A320-200, passou pela última manutenção programada em 16 de novembro. Já a Airbus disse que o avião da AirAsia foi entregue em outubro de 2008, tinha cerca de 23 mil horas de voo, e que havia realizado 13.600 voos.

Especialistas em aviação advertem que até que mais informações sejam disponibilizadas e os registros da caixa preta sejam recuperados é prematuro especular a respeito das causas do desaparecimento da aeronave. Fonte: Associated Press e Dow Jones Newswires.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.