Indonésios protestam contra nova ofensa a Maomé vinda da Dinamarca

Grupos muçulmanos da Indonésia declaram neste domingo que sentiram-se insultados e desapontados com um vídeo no qual dinamarqueses aparecem fazendo piadas com o profeta Maomé durante um evento que reunia integrantes de um partido político anti-imigração da Dinamarca.O vídeo, sobre o qual a imprensa dinamarquesa elaborou reportagens na sexta-feira, mostra integrantes da juventude do Partido Popular Dinamarquês participando de um concurso de desenhos durante um acampamento de verão.Amidhan, presidente do Conselho dos Clérigos da Indonésia, disse neste domingo que os vídeos são um claro insulto aos muçulmanos. "Nós lamentamos e denunciamos os novos insultos dinamarqueses ao Islã, que vêm à tona durante o mês sagrado do Ramadã".Muçulmanos de todo mundo observam atualmente o mês sagrado do Ramadã, durante o qual eles precisam jejuar desde o amanhecer até o pôr-do-sol.No vídeo, o rosto dos participantes aparece borrado, mas seus desenhos são mostrados. Numa das ilustrações, uma mulher mostra um desenho de um camelo com o rosto de Maomé.O acampamento ocorreu entre 4 e 6 de agosto. Os novos desenhos vêm à tona meses depois de uma crise internacional ter sido desencadeada pela publicação de caricaturas de Maomé por um jornal dinamarquês. Houve violentos protestos em diversas partes do mundo por causa das caricaturas.Neste domingo, o primeiro-ministro da Dinamarca, Anders Fogh Rasmussen, denunciou o comportamento dos jovens. "Condeno nos mais duros termos o comportamento dos integrantes da ala jovem do Partido Popular Dinamarquês. Esse comportamento de mau gosto não reflete de nenhuma forma a opinião do povo dinamarquês ou dos jovens da Dinamarca sobre o Islã ou os muçulmanos", assegurou.Matéria alterada às 16h54 para acréscimo de informações

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.