Indonésios vão às urnas; partido de ex-ditador avança

Os indonésios foram às urnas sob a expectativa de que o partido que apoiou o ex-ditador Suharto obtivesse a maior bancada do Parlamento - um resultado que provavelmente prejudicará as ambições da presidente Megawati Sukarnoputri de tentar a reeleição. Esta é a segunda eleição parlamentar livre desde que Suharto foi deposto em meio a protestos exigindo mais democracia, seis anos atrás.O principal drama concentra-se no desempenho do Partido Democrático de Luta da Indonésia, de Megawati. O resultado do partido indicará as chances de vitória da presidente nas primeiras eleições presidenciais livres da história da Indonésia, previstas para julho.O primeiro resultado parcial publicado na página da comissão eleitoral indonésia na internet - com base em apenas 10.685 votos apurados - indicava o religioso Partido do Despartar Nacional à frente com 16% dos votos, seguido pelo Golkar, de Suharto, com 15,86%, e pela agremiação de Megawati, com 13,91%.As pesquisas de opinião indicam que nenhum partido conseguirá maioria simples no Parlamento de 550 cadeiras. Entretanto, acredita-se que o Golkar superará o partido de Megawati e se transformará na maior bancada.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.