Indústria não será estatizada, diz ministro venezuelano

O ministro de Relações Exteriores da Venezuela, Nicolás Maduro, declarou nesta quinta-feira para a imprensa que o governo de seu país dá garantias de que a indústria privada não será submetida ao processo de nacionalização. Maduro defendeu que os elementos-chave da economia de um país devem estar nas mãos de um estado nacional, capaz de garantir a distribuição da renda.No caso da Venezuela, reiterou ele, se isso significa concentrar nas mãos do Estado o setor petroleiro, de energia elétrica, e a indústria da mineração, também significa criar um novo modelo para o setor de telecomunicações. "Cremos que o petróleo deve continuar nas mãos do Estado Nacional. A indústria elétrica deve estar nas mãos do Estado também. A indústria de telecomunicação deve ter sua coluna vertebral nas mãos do Estado. A indústria básica e de mineração também deve estar nas mãos do Estado. Esses são os grandes motores para a construção de uma economia produtiva", afirmou.Maduro garantiu que a Petrobras poderá continuar com as suas atividades de exploração na Bacia do Orinoco sem nenhum problema.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.