Tatyana Zenkovich/EFE/EPA
Tatyana Zenkovich/EFE/EPA

Infectada por coronavírus, ex-premiê ucraniana está em 'condição séria', diz porta-voz

Caso é o primeiro entre políticos no país; Yulia Tymoshenko exerceu dois mandatos antes de sua derrota nas eleições presidenciais de 2010

Redação, O Estado de S.Paulo

23 de agosto de 2020 | 18h35

KIEV - A ex-primeira-ministra ucraniana Yulia Tymoshenko testou positivo para o novo coronavírus e está em estado grave com febre, disse a porta-voz de seu partido neste domingo, 23.

Tymoshenko, 59, que foi premiê duas vezes antes de sua derrota nas eleições presidenciais de 2010, tornou-se a primeira política ucraniana a ter contraído covid-19. O Parlamento está de férias de verão desde meados de julho.

"Sua condição é avaliada como séria, sua temperatura está acima de 39 graus", disse a porta-voz de seu partido, negando-se a dizer se Tymoshenko foi hospitalizada ou a dar mais detalhes.

A Ucrânia experimentou um aumento acentuado nas infecções esta semana, com um novo total de 2.328 casos registrados por dia no sábado. O número total de infecções atingiu 104.958, juntamente com 2.271 mortes.

Tymoshenko ganhou destaque como co-líder da Revolução Laranja da Ucrânia em 2004, na qual o pró-Ocidente Viktor Yushchenko foi confirmado como presidente depois que um tribunal declarou que o resultado da eleição foi fraudado em favor de seu adversário pró-Moscou.

Ela serviu duas vezes como primeira-ministra de Yushchenko antes que os dois se desentendessem após anos de turbulência política.

Tymoshenko concorreu à presidência em 2010 e perdeu para Viktor Yanukovich, apoiado pela Rússia, e em 2011 foi condenada a sete anos de prisão por abuso de acusações de escritório, que ela negou, chamando as acusações de motivação política.

Ela foi libertada da prisão no início de 2014, depois que Yanukovich foi derrubado em um levante popular que colocou a Ucrânia no caminho do ex-mestre soviético Moscou para estreitar seus laços com a União Europeia e os Estados Unidos. /REUTERS

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.