Inflação chinesa deve situar-se em 3% nos próximos meses

A China não deve registrar novas quedas acentuadas no índice de preços ao consumidor no decorrer dos próximos meses e a inflação deve ficar em torno de 3%, segundo artigo publicado hoje no China Securities Journal.

RICARDO GOZZI, Agência Estado

10 de março de 2012 | 10h33

O periódico sugere que o governo chinês precisa continuar controlando as expectativas de inflação e pede às autoridades que tenham cautela com relação a eventuais ações de relaxamento monetário, uma vez que a atual elevação dos preços é em grande medida provocada por elevação dos custos.

Em fevereiro, a inflação chinesa ficou em 3,2% em relação ao mesmo mês do ano anterior, de 4,5% em janeiro. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
Chinainflação

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.