Informe dos EUA dá detalhes sobre a Al-Qaeda

A rede terrorista Al-Qaeda não é apenas uma organização hierárquica, onde possíveis terroristas têm de prestar contas a seus superiores. É também multiforme, com operações dirigidas por seus líderes, por guerrilheiros motivados pela religião e também por novatos com intenções mortíferas. O perfil da Al-Qaeda descrito por um informe do Congresso sobre os atentados de 11 de setembro é o de um movimento grande e desarticulado, com diversos recursos disponíveis no mundo todo. O informe é uma revisão do desempenho dos serviços de inteligência e de segurança americanos antes dos ataques, mas também contém uma análise detalhada da Al-Qaeda e de seu modo de agir. A rede de Osama bin Laden organiza seus quadros de pelo menos quatro formas diferentes, afirma o relatório. Um "enfoque hierárquico", que usa membros experimentados, como no caso dos atentados em Nova York e Washington, que só podem ser levados a cabo após anos de planejamento. Outra forma é a de usar não-profissionais - como no caso de Richard Reid, que pretendia fazer explodir uma bomba em seu sapato a bordo de um avião - para ataques considerados mais simples. Uma terceira é proporcionar apoio direto a seus partidários locais - como, por exemplo, ajudar um grupo de jordanianos que pretendiam explodir bombas em objetivos turísticos americanos e isralenses em Amã, na mudança no milênio. Esse ataque foi desarticulado pelos serviços de segurança, e alguns operadores importantes da Al-Qaeda foram detidos e acusados. A quarta é a de proporcionar apoio a longo prazo a grupos guerrielhiros. "Suas estruturas de organização e de comando, as quais empregam muitos ativistas que não são membros formais da organização, tornam difícil determinar onde termina a Al-Qaeda e onde começam outros grupos radicais", afirma o relatório.

Agencia Estado,

26 Julho 2003 | 20h39

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.