Informes geram incerteza sobre passagem de navios iranianos em Suez

Travessia teria sido cancelada pelo Irã; administração do canal dá informações contraditórias

RENATO MARTINS, Agência Estado

17 de fevereiro de 2011 | 15h21

SUEZ - Informações contraditórias cercam a notícia de que dois navios da Marinha do Irã estariam se preparando para usar o Canal de Suez para passar do Mar Vermelho para o Mediterrâneo. Na quarta-feira, o governo do Irã havia anunciado que os dois navios iriam ao Mediterrâneo para fazer exercícios militares de combate a piratas e, depois, chegariam a um porto da Síria. O ministro das Relações Exteriores de Israel, Avigdor Lieberman, reagiu afirmando que a presença de navios da Marinha iraniana no Mediterrâneo seria "uma provocação", que Israel "não pode ignorar", o que elevou a tensão na região.

 

Nesta quinta, o jornal israelense Haaretz informou, citando o jornal árabe Al-Arabiya, que o Egito, que controla o Canal de Suez, teria negado permissão para a passagem dos navios iranianos. Na quarta, porém, a Autoridade do Canal de Suez teria dito que a passagem dos dois navios não apresentaria problemas, desde que as tarifas fossem pagas, já que o Irã não está em guerra com o Egito (o tráfego no Canal é regulamentado por lei internacional, a Convenção de Constantinopla, de 1888).

 

Nesta quinta, o chefe de operações do canal, Ahmed al-Manakhly, disse à agência de notícias AFP que "não havia recebido nenhum pedido para a passagem de navios de guerra iranianos". A passagem de qualquer navio de guerra no Canal de Suez precisa de aprovação do Ministério da Defesa e do Ministério das Relações Exteriores do Egito. "Não vimos essa aprovação. Antes que eles passem, eu preciso ter essa aprovação em mãos", disse.

 

Outro funcionário da Autoridade do Canal afirmou que "eles tinham a permissão, mas o agente de navegação disse a eles que a passagem dos navios havia sido cancelada". Os navios estariam perto de Jeddah, na Arábia Saudita, e que nenhuma nova data foi fixada".

 

No Ministério das Relações Exteriores do Egito, um funcionário disse que nenhuma permissão prévia é necessária, nem de seu próprio ministério, nem do da Defesa. Um diplomata do Irã no Egito, porém, disse que um pedido de autorização para a passagem dos navios havia sido submetido ao Ministério das Relações Exteriores egípcio. A mesma informação foi divulgada pela emissora iraniana Press TV.

 

Segundo o jornal israelense Yediot Ahronot, um dos navios iranianos é um lança-mísseis e o outro é um cargueiro. Um funcionário do Ministério das Relações Exteriores da Arábia Saudita negou que navios iranianos tenham aportado em Jeddah.

Tudo o que sabemos sobre:
navioIrãSuezIsraelEgito

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.