Ingerência de Chávez incomoda Lula e a Kirchner, diz jornal

O jornal argentino La Nación afirma em sua edição de hoje que há uma percepção entre os governos brasileiro e argentino de que o presidente da Venezuela, Hugo Chávez, está "se metendo em temas que competem ao Brasil e à Argentina". O diário afirma ter ouvido de um representante do governo argentino que Chávez está "incomodando ainda mais" ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva do que ao líder argentino Néstor Kirchner, uma vez que Lula era quem "supostamente queria exercer o papel de coordenação" na América do Sul, que Chávez estaria tentando assumir. De acordo com o representante argentino, o projeto de Chávez de criar um gasoduto que uniria Bolívia, Paraguai e Uruguai foi visto pelos dois países com "certo receio, certo desconforto, porque é como se Chávez passasse a ter mais influência do que deveria". O presidente argentino chega ao Brasil nesta terça-feira para se encontrar com o Lula, e o jornal comenta que as cisões com Chávez não são as únicas tensões que devem nortear a agenda dos dois líderes. O diário comenta ainda que "Brasil e Argentina não têm se entusiasmado nem obtido avanços que demonstrem as vantagens do Mercosul". O jornal acrescenta que do lado argentino isso ocorre porque "o Brasil cada vez vende mais produtos ao país, sem que a Argentina consiga avançar sobre o mercado brasileiro - já são 35 meses consecutivos de superávit comercial do Brasil sobre a Argentina".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.