Inglaterra irá estatizar banco Bradford & Bingley

O governo britânico vai nacionalizar ou estatizar o banco Bradford & Bingley (B&B), nono maior do setor de hipotecas na Grã-Bretanha, e discute a venda de seus ativos e filiais, segundo fontes do setor bancário. O Tesouro conduz negociações sobre o resgate do banco e informou hoje que as discussões continuam. Um comunicado completo será feito pelo ministro das Finanças, Alistair Darling, antes da abertura do mercado amanhã.O Tesouro gostaria de um resgate pelo setor privado para o B&B, mas os concorrentes parecem não querer se tornar o "cavaleiro branco" em meio à crise de crédito global e o enfraquecimento do mercado imobiliário britânico. A BBC informou que o B&B será estatizado e seus ativos de hipotecas serão fundidos com os da Northern Rock, instituição estatizada em fevereiro. O governo intermediou neste mês a aquisição do HBOS, a maior empresa de hipotecas da Grã-Bretanha, pelo concorrente Lloyds TSB e está intervindo novamente."Temos muito claro que os poupadores e correntistas comuns devem ser protegidos adequadamente e que eles serão parte do acordo que vamos determinar", disse à BBC o ministro do Tesouro, Yvette Cooper. Cooper disse que as negociações ainda estão sendo encaminhadas, mas que o governo está visando sustentar a estabilidade financeira do sistema bancário. O B&B foi atingido pela crise financeira global, disseminada pelas perdas sobre hipotecas de má qualidade nos Estados Unidos e que já atingiu grandes vítimas nos Estados Unidos e na Europa. As ações do B&B perderam mais de 90% de seu valor e alguns correntistas tiraram dinheiro do banco. O anúncio de uma solução é esperado para antes da abertura do mercado amanhã. O primeiro-ministro britânico, Gordon Brown, que tem recebido críticas de seu próprio partido, identificou na crise uma maneira de reconquistar prestígio político. Ele desempenhou um papel importante na compra do HBOS pelo Lloyds e discursou por mudanças na maneira como os banqueiros são compensados pelos riscos que assumem. O colapso do B&B e os problemas no mercado imobiliário e de hipotecas aumentaram a especulação de que o governo britânico terá que criar seu próprio plano para comprar papéis ruins de hipotecas de instituições financeiras, assim como fez o governo americano.O executivo de um grande banco britânico afirmou no fim de semana que as grandes instituições não pediram ao governo nenhuma proposta desse tipo. Apesar de o HSBC, Barclays e Royal Bank of Scotland terem sofrido com a crise de crédito e estarem em contato constante com o governo sobre medidas para liberar os mercados, eles ainda não parecem estar numa situação financeira difícil. As informações são de agências internacionais.

LUCIANA XAVIER, Agencia Estado

28 de setembro de 2008 | 21h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.