Inglês pode ter contraído aftosa em matadouro

Um funcionário de um matadouro, na região de Cumbria, noroeste da Inglaterra, pode ter contraído um tipo humano de febre aftosa - doença que contamina o gado britânico desde fevereiro. O ministério britânico da Saúde ainda aguardava ontem os resultados dos exames médicos para se pronunciar. Se confirmado o contágio do funcionário, cuja identidade está sendo mantida em sigilo, este seria o segundo caso de aftosa humana registrada na História do Reino Unido.Segundo especialistas, mesmo existindo a possibilidade, é pouco provável o contágio nos humanos. O diretor da unidade de supervisão de doenças contagiosas do Serviço Laboratorial de Saúde Pública, Angus Nichol, disse que houve suspeitas anteriores, mas todos os exames deram negativo. Especialistas informaram que a febre aftosa é benigna entre os seres humanos e não há notícia de contágio entre homens. Os sintomas parecem ser os mesmos dos animais, com bolhas nas mãos, pés e boca.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.