''''Ingrid Betancourt está na Venezuela'''', diz jornalista

A ex-candidata à presidência colombiana Ingrid Betancourt, seqüestrada pela guerrilha Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) em 2002, estaria num cativeiro na Venezuela, denunciou ontem a jornalista opositora venezuelana Patricia Poleo no jornal de Caracas El Nuevo País. Segundo Patricia, que vive exilada em Miami, Ingrid teria sido levada para o povoado de Elarza, perto da fronteira com a Colômbia, e deve ser libertada em breve.No domingo, o presidente venezuelano, Hugo Chávez, prometeu ajudar num acordo humanitário entre o governo colombiano e as Farc. "Assumo o compromisso de fazer tudo o que puder", disse. Na tarde de ontem, porém, Chávez, que está em visita a Buenos Aires, afirmou não ter informações sobre o paradeiro de Ingrid. As Farc se dizem dispostas a trocar a ex-candidata e outros 44 reféns que estão em seu poder por 500 guerrilheiros presos pelo governo, mas exigem a desmilitarização dos municípios de Pradera e Florida para negociar. O chanceler colombiano, Fernando Araújo, agradeceu ontem a oferta de Chávez. "Estou seguro de que o alto comissário para a Paz na Colômbia, Luis Carlos Restrepo, saberá avaliar a pertinência dessa oferta e aproveitá-la se for viável", disse. Questionado sobre o artigo de Patricia, ele disse que "a libertação de qualquer colombiano" seria considerada "uma festa".Chávez é acusado pela oposição de dar abrigo a guerrilheiros das Farc procurados no país vizinho. Em 2004, Rodrigo Granda, o "chanceler" das Farc, foi seqüestrado em Caracas por venezuelanos contratados pelo governo colombiano, o que desatou uma crise diplomática entre os dois países. Ex-refém da guerrilha, Araújo chegou a ser repreendido no início do ano pelo presidente Álvaro Uribe por dizer que as Farc viam em Chávez um líder ideológico.Na Venezuela, Patricia é acusada por "instigar à rebelião e difamar as Forças Armadas", e poderia ser condenada a até 24 anos de prisão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.