Inimigos de Milosevic comemoram sua prisão

Além dos governos dos países membros da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) - principalmente Grã-Bretanha, França e Itália -, os principais inimigos de Milosevic nos Bálcãs festejaram sua prisão. O governo da Albânia felicitou as autoridades da Iugoslávia, qualificando Milosevic como "símbolo da destruição, violência, crime e genocídio na região". O governo da Croácia também expressou satisfação, acrescentando que "a normalização das relações com Belgrado vai depender da extradição de Milosevic para o TPI". As autoridades da Bósnia assinalaram que a prisão permitirá que se conheça o papel de Milosevic "no genocídio de cidadãos bósnios".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.