Inspetor-chefe de armas da ONU critica EUA e Grã-Bretanha

O inspetor-chefe da ONU, Hans Blix, criticou a qualidade das informações que lhes foram passadas pelos serviços de inteligência americano e britânico, sobre as armas de destruição em massa do Iraque. Em entrevista à BBC, Blix revelou que as equipes de inspetores sob seu comando seguiram as pistas que lhes foram passadas, mas nada encontraram ao chegar aos locais."Apenas em três casos encontramos algo e, em nenhum desses casos, havia armas de destruição em massa, o que me incomodou um pouco", disse. "Eu pensei: ´Meu Deus, se estes são os melhores dados de inteligência que eles têm e não encontramos nada, o que será do resto?`".Suas declarações devem contribuir para estimular a polêmica em Washington e em Londres sobre as evidências apresentadas para justificar a guerra para depor o presidente Saddam Hussein.Os governos dos Estados Unidos e da Grã-Bretanha são acusados de haver maquiado informações dos serviços de inteligência sobre os arsenais para convencer suas populações e a comunidade internacional da necessidade de uma ofensiva armada.O Senado americano e o Parlamento britânico iniciarão inquéritos para apurar essas acusações.As informações são do site da BBC em português. Para ler o noticiário da BBC, que é parceira do estadao.com.br, clique aqui.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.