Inspetores agora usam helicópteros no Iraque

Em sua sétima semana no Iraque, a equipe de inspetores da Organização das Nações Unidas (ONU) utilizou nesta terça-feira, pela primeira vez, helicópteros, na busca de evidências de armas de destruição em massa ou programas para desenvolvê-las. Os aparelhos farão um rastreamento de possíveis locais para verificação e possibilitarão acesso mais rápido a eles.Foi a segunda tentativa, em uma semana, de intensificar o trabalho de vistoria de instalações suspeitas. No sábado, a ONU e a Agência Internacional de Energia Atômica (Aiea) abriram um escritório em Mosul, no noroeste do país, e passaram a fazer inspeções diárias nos arredores da cidade."Ainda é muito cedo para chegarmos a alguma conclusão. Creio que necessitaremos de mais alguns meses", disse hoje à emissora de TV norte-americana ABC o diretor-geral da Agência, Mohamed el-Baradei: "Posso dizer que estamos obtendo progressos, que não vimos nenhuma prova de que eles (os iraquianos) reativaram seus antigos programas nucleares clandestinos."Na mesma entrevista, El-Baradei afirmou que os EUA deveriam fornecer dados mais precisos aos inspetores da ONU. "Eles dividem informações conosco, mas necessitamos de informações mais específicas para atuar." El-Baradei disse esperar mais dados dos norte-americanos nas próximas semanas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.