Inspetores de armas da ONU retornam de Bagdá

Os chefes da missão da ONU, o egípcio Mohamed el-Baradei, chefe da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA), e o sueco Hans Blix, chefe dos inspetores de armas da ONU, aterrissaram na manhã desta quarta-feira em Larnaca (Chipre), após dois dias da primeira missão no Iraque desde 1998. Blix disse que o governo iraquiano não ofereceu até o momento evidências convincentes de que parou com seu programa de armas de destruição em massa. ?O governo de Saddam Hussein disse não ter em seu poder armas de destruição em massa. Mas isso deve ser demostrado de maneira convincente, mediante documentação?, afirmou Blix. ?Não acredito que isso foi feito até agora?. Mas Blix ressaltou que o os líderes iraquianos garantiram que irão cumprir com suas obrigações. As primeiras inspeções no Iraque começam no dia 27 de novembro. Dezenas de técnicos da ONU ficaram em Bagdá e outros chegarão na próxima segunda-feira. Blix e el-Baradei afirmaram que se o governo de Bagdá cooperar com as inspeções, eles poderiam informar em aproximadamente um ano que o país acatou a resolução do Conselho de Segurança. Com isso, a ONU suspenderia as sanções econômicas contra o Iraque.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.