Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Instalação 'recriará' Amazônia na Alemanha

Painel em Leipzig com fotos da floresta terá altura de um prédio de 10 andares

Marcio Damasceno, BBC

19 de janeiro de 2009 | 13h42

Um painel da altura de um prédio de dez andares com um panorama em 360 graus da floresta amazônica promete virar uma das maiores atrações de Leipzig, no leste da Alemanha. O projeto está sendo criado pelo artista Yadegar Asisi em seu atelier em Berlim e deverá ser inaugurado em março dentro de um antigo gasômetro. Amazonien ("Amazônia") é o título da obra, a ser montada com ajuda de cerca de 30 mil fotografias feitas na floresta brasileira. Após o planejamento em computador, uma imagem da selva deverá ser impressa em faixas de poliéster, formando um mural gigante de 100 metros de largura e 30 metros de altura, formando uma imagem de mais de três mil metros quadrados. "Arquiteto das ilusões" A partir do dia 28 de março, o público vai poder examinar o resultado de um trabalho de quase dois anos a partir de uma plataforma colocada no centro do salão circular do gasômetro. Artista plástico e arquiteto nascido em Viena de pais iranianos, Asisi visitou quatro vezes o Brasil, coletando imagens na região do Rio Negro. Ele afirma que sua mensagem tem característica puramente estética, sem nenhuma intenção ambientalista. "Não me interesso pelo desmatamento da Amazônia", diz. "Eu quero somente representar sua beleza e complexidade, que estimulam as pessoas as refletir." Humboldt A obra é realizada como parte das celebrações dos 150 da morte do naturalista e explorador alemão Alexander von Humboldt e será acompanhada de uma exposição sobre o ecossistema amazônico, incluindo uma instalação de 25 metros de altura com insetos da região. Este é seu quarto e maior trabalho que o pintor, também conhecido como "arquiteto das ilusões", realiza para sua série Panometer, de pinturas colossais de panoramas em 360 graus. Nos anteriores, ele reproduziu o Monte Everest, a cidade de Dresden no século 18 e Roma antiga do tempo do imperador Constantino. Os dois últimos trabalhos podem ser vistos, respectivamente, em Dresden e Leipzig. A paisagem romana, no entanto, sairá de exposição no fim de fevereiro, para dar lugar à vegetação tropical.   BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.