Instituto do governo sugere reformas agrárias e de bem-estar social na China

Relatório sugere mudanças a ser discutidas pela cúpula do PC chinês num futuro próximo

O Estado de S. Paulo,

28 de outubro de 2013 | 10h30

PEQUIM - Um influente instituto de pesquisa ligado ao governo chinês recomendou a criação de um sistema nacional de seguridade social, mudanças em empresas estatais e reforma da terra, de acordo com a mídia estatal.

Não foi possível saber imediatamente se as reformas serão discutidas em uma importante reunião do Partido Comunista no próximo mês, mas o momento sugere que poderão ser.

A agência de notícias China News Service informou que um relatório publicado pelo Centro de Pesquisa de Desenvolvimento do Conselho Estatal determina oito áreas para reforma  - finanças, taxação, terras, ativos estatais, bem-estar social, inovação, investimento estrangeiro e governança.

O relatório surge um dia depois de declarações de Yu Zhengsheng, quarto político de mais alto ranking da China, de que a reunião do partido, na qual líderes irão determinar sua agenda econômica, renderá reformas econômicas e sociais "sem precedentes". / REUTERS

Tudo o que sabemos sobre:
China

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.