Institutos reduzem previsões de crescimento da Alemanha

Os principais institutos de pesquisa econômica da Alemanha reduziram suas previsões de crescimento para a economia nacional neste ano e no próximo, citando demanda fraca externa e doméstica e uma frágil zona do euro.

Estadão Conteúdo

09 de outubro de 2014 | 10h53

Os institutos disseram em um relatório conjunto que a maior economia da Europa deverá crescer apenas 1,3% neste ano e 1,2% em 2015. Isto marca um corte de suas estimativas feitas em abril, quando disseram que a economia teria expansão de 1,9% e 2,0%, respectivamente.

O relatório publicado duas vezes por ano, elaborado pelo instituto Ifo, de Munique, o RWI baseada em Essen, o DIW, de Berlim, e o Instituto de Pesquisa Econômica de Halle, faz um apelo para que o governo melhore as condições de investimento e fatores de crescimento. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
Alemanhacrescimentoprevisão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.