Insurgentes desafiam exército após atentados no Mali

Um tiroteio eclodiu em Gao, a maior cidade do norte do Mali, neste domingo, após dois dias seguidos de ataques suicidas. Militantes islâmicos continuam a desafiar o bloqueio imposto por tropas do governo, lideradas pelo reforço francês, que conseguiu recuperar territórios ocupados pelos insurgentes.

EQUIPE, Agência Estado

11 de fevereiro de 2013 | 20h30

Soldados do Mali e rebeldes do Movimento pela Unidade e Jihad na África Ocidental (Mujao) trocaram tiros nas ruas centrais de Gao. Nos últimos dois dias, ocorreram dois atentados com homem-bomba no mesmo posto de controle do exército. O Mujao assumiu a responsabilidade pelo ataque e afirmou que haveria mais.

As tropas do país têm postos de controle fortificados ao redor de Gao, com sacos de areia e metralhadoras pesadas. O exército fechou a estrada onde ocorreu o ataque, que liga o norte de Gao a Bourem e Kidal, outras duas outras importantes cidades da região. Tropas francesas chegaram ao local do conflito com veículos blindados e reforçam a segurança na área. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
Maliexército

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.