Insurgentes desistem de libertar 260 soldados paquistaneses

Militantes islâmicos recuam após militares atacarem reduto rebelde próximo ao Afeganistão e matarem 3

Agência Estado e Associated Press,

10 de setembro de 2007 | 21h19

Militantes islâmicos desistiram nesta segunda-feira de um acordo para libertar mais de 260 militares paquistaneses seqüestrados, após o Exército do Paquistão ter atacado um reduto rebelde próximo à fronteira com o Afeganistão e matado três insurgentes, disse um líder tribal.   Veja também:Islamitas libertam 260 soldados seqüestrados no Afeganistão   Autoridades locais e líderes tribais acreditavam que os soldados - que foram seqüestrados em 30 de agosto, no Waziristão do Sul - seriam libertados nesta segunda-feira, mas os insurgentes mudaram de idéia após o Exército ter atacado um reduto rebelde.   "Agora, não podemos assegurar a libertação dos soldados, por causa do ataque," disse Masood Ahmed, um líder tribal da região.

Tudo o que sabemos sobre:
Paquistão

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.