Insurgentes islâmicos matam 14 soldados na Argélia

Insurgentes islâmicos emboscaram um comboio militar argelino na região montanhosa de Kabylie e mataram 14 soldados, informou a agência de notícias estatal neste domingo. O ataque ocorreu dois dias depois da eleição presidencial no país.

AE, Agência Estado

20 de abril de 2014 | 09h13

A emboscada ocorreu perto da aldeia de Iboudraren às 10 da noite (hora local) deste sábado, matando 11 soldados na hora e ferindo gravemente outros três.

Uma autoridade local disse que um grande grupo de insurgentes se esconderam em ambos os lados da estrada e metralharam um ônibus militar que passava por ali.

Os soldados retornavam de uma zona eleitoral, onde garantiram o voto para a eleição presidencial, que foi vencida pelo atual presidente, Abdelaziz Bouteflika, de 77 anos.

A área tem sido palco de confrontos anteriores entre os soldados e militantes, mas este ataque representou a maior baixa para o exército argelino nos últimos meses.

As montanhas Kabylie são povoadas por berberes, habitantes originários do Norte de África, que falam sua própria língua e são contrários ao governo central. A região do ataque teve a menor taxa de participação nas eleições presidenciais de todo o país. Fonte: Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Argéliasoldados

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.