Insurgentes seqüestram polonesa no Iraque

Insurgentes iraquianos disseram em um vídeo divulgado nesta quinta-feira pela rede de TV árabe Al-Jazira que seqüestraram uma polonesa. Eles exigem a retirada das forças da Polônia no no país e a libertação das prisioneiras iraquianas em Abu Ghraib. Líderes da Polônia identificaram a refém como sendo uma polonesa que vive no Iraque há décadas e afirmaram que não irão ceder às pressões dos insurgentes para que retirem suas tropas do Iraque. Há poucas informações sobre sua identidade, mas o ministro das Relações Exteriores, Wlodzimierz Cimoszewicz, disse que ela trabalhou na embaixada polonesa em Bagdá por cerca de um ano na década de 1990. Os seqüestradores disseram ser membros das Brigadas Fundamentalistas de Abu Bakr al Siddiq e indicaram que a mulher, não identificada, trabalha com soldados americanos no Iraque.

Agencia Estado,

28 Outubro 2004 | 11h48

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.