Integrantes da Pussy Riot ainda querem derrubar Putin

Duas integrantes da banda punk russa Pussy Riot que passaram quase dois anos na cadeia por causa de um protesto contra o governo na principal catedral de Moscou disseram hoje que ainda querem derrubar o presidente Vladimir Putin.

AE, Agência Estado

27 de dezembro de 2013 | 13h05

Nadezhda Tolokonnikova e Maria Alekhina reuniram-se hoje em Moscou e concederam uma entrevista coletiva que estendeu-se por cerca de duas horas.

"Nós ainda queremos fazer o que dissemos em nossa última performance, pela qual passamos dois anos na cadeira: mandá-lo embora", disse Nadezhda. Elas não disseram, entretanto, como pretendiam derrubar Putin. Fonte: Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
RússiaPussy RiotPutin

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.