Integrantes da Pussy Riot podem entrar para a política

Duas integrantes da banda punk russa Pussy Riot disseram que podem concorrer a vagas na Câmara de vereadores de Moscou. Nadia Tolokonnikov participou, junto com sua companheira de banda Maria Alekhina, de um evento às margens do festival de cinema de Berlim nesta segunda-feira e disse que "vale a pena" tentar um cargo político.

Agência Estado

10 de fevereiro de 2014 | 15h42

A eleição deve acontecer em setembro, embora nenhuma data exata tenha sido estabelecida.

Tolokonnikov e Alekhina foram libertadas em dezembro após quase dois anos na cadeia. Elas foram condenadas por vandalismo e por realizarem um protesto no interior de uma igreja russa.

As duas disseram que a terceira integrante da banda, Yekaterina Samutsevich, que foi libertada em outubro de 2012, não se envolverá no trabalho da organização de direitos humanos da dupla, a Zone of Law (Zona da Lei), que trabalhará em favor de prisioneiros. Fonte: Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
RússiaPussy Riotpolítica

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.