Integrantes de tribo ocupam prédio do Ministério do Petróleo no Iêmen

Integrantes de uma tribo ocuparam um edifício do Ministério do Petróleo na província de Hadramout, no leste do Iêmen, e trocaram tiros com uma tribo pró-governo que buscava retomar o controle do prédio, disseram funcionários do ministério e fontes tribais.

Reuters

26 de dezembro de 2013 | 14h07

A invasão foi uma reação à morte de um líder tribal durante conflito num posto de controle do Exército, ocorrido no início deste mês, depois que os guarda-costas do líder se recusaram a entregar as armas aos soldados.

O Estado do Iêmen, um dos países mais pobres do mundo árabe, tem enfrentado dificuldades para reafirmar a sua autoridade após a saída forçada do presidente Ali Abdullah Saleh em 2011.

Integrantes de tribos atacam dutos de petróleo e linhas de energia para reivindicar, por exemplo, mais empregos do governo e a libertação de parentes presos.

Fontes disseram que o edifício invadido estava sob controle da tribo al-Kathiry, que disse para os funcionários do ministério deixarem o prédio.

Os integrantes da tribo exigem que os soldados que mataram o seu líder lhes sejam entregues. Eles querem também a retirada do Exército da província e mais empregos para a população local.

A morte do líder tribal já provocou protestos e confrontos com soldados em Hadramout e outras cidades do sul.

Pelo menos quatro pessoas, incluindo dois soldados, foram mortos em ataques a postos militares na segunda-feira, de acordo com fontes locais.

Integrantes da tribo atacaram o principal duto do país na quarta-feira, e o conserto vai durar dias, segundo autoridades.

(Reportagem de Mohammed Mukhashaf)

Tudo o que sabemos sobre:
IEMENPETROLEOTRIBO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.