Intelectuais franceses e alemães apelam contra guerra ao Iraque

Um grupo de aproximadamente 50 intelectuais franceses e alemães - liderados por Gunther Grass,Michel Butor e Jacques Derrida - pediram a seus respectivos governos que continuem se opondo à perspectiva de uma guerra contra o Iraque."Nós rechaçamos as afirmações dos que dizem que a guerra contra o Iraque é inevitável e levaria segurança àquela parte do mundo. Nada justifica um ´ataque preventivo´ contra um país queapóia uma ditadura desprezível e ainda sofre as conseqüências da última guerra no Golfo Pérsico", diz um comunicado do grupo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.