Inteligência britânica teria descoberto rede da Al-Qaeda na Europa

Os serviços de inteligência britânicos MI5 (interno) e MI6 (externo) descobriram uma vasta rede terrorista na Europa vinculada à Al-Qaeda, de Osama bin Laden, e pronta para cometer atentados, informou hoje o jornal londrino The Times. O primeiro-ministro Tony Blair não comentou a informação, mas prometeu aos britânicos avisá-los comantecedência diante da possibilidade concreta de um ataque terrorista."Na verdade, o governo deve atuar de forma comedida ao dar esse tipo de informação, a fim de não causar pânico e, com isso, facilitar o trabalho dos próprios terroristas", acrescentou o primeiro-ministro."Não existem fronteiras nem nacionalismos nessas células terroristas que atuam na Europa", declarou um porta-voz do MI5, em entrevista a The Times. Ele disse que as células da Al-Qaeda com base em um país sempre planejam e executan atentados em outros países.Segundo o diário, os serviços secretos britânicos conseguiram desmantelar grupos terroristas e prender seus líderes em várioscidades do continente, entre as quais Frankfurt (Alemanha),Milão (Itália) e Madri (Espanha).A grande quantidade da dados colhidos pelos dois serviços secretos permitiu, segundo ainda o Times, ligar as células européias da rede terrorista de Bin Laden ao GIA (Grupo Islâmico Armado), organização extremista que combate o regime militar argelino há mais de uma década.Os agentes britânicos descobriram também que Bratislava (capital da Eslováquia) é a porta de entrada de centenas de extremistas islâmicos na Europa Ocidental. Em junho, 30 refugiados escaparam de um campo de imigrantes ilegais na Eslováquia e conseguiram entrar na Grã-Bretanha. Vários vieram do Afeganistão, onde integravam as fileiras do Taleban (que dava abrigo a Bin Laden até 11 de setembro de 2001 - data dos ataques terroristas ao Wolrd Trade Center, em Nova York, e o Pentágono, em Washington).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.