Melina Mara / W.P.
Melina Mara / W.P.

Internações por coronavírus nos EUA têm forte aumento depois de feriado nacional

Muitos dos Estados que vêm observando aumentos de casos também tiveram um salto de internações, e alguns deles também estão se aproximando do limite de ocupação dos leito

Samantha Pell, Candace Buckner, Jacqueline Dupree / The Washington Post, O Estado de S.Paulo

11 de junho de 2020 | 07h00

À medida que o número de novos casos de coronavírus continua aumentando em todo o mundo e que mais de uma dúzia de Estados e Porto Rico vêm registrando suas maiores médias de novos casos desde o início da pandemia, as internações em pelo menos nove Estados dispararam desde o feriado do Memorial Day no país, em 25 de maio.

Texas, Carolina do Norte e do Sul, Califórnia, Oregon, Arkansas, Mississippi, Utah e Arizona observam números crescentes de pacientes sob cuidados supervisionados desde o fim de semana do feriado, por causa de infecções por covid-19. Os picos, em geral, começaram nas últimas duas semanas e, na maioria dos Estados, estão em alta.

Dados de Estados que agora relatam algumas de suas mais altas médias de novos casos em sete dias estão refutando a noção de que o país esteja vendo essa disparada apenas por causa do aumento contínuo dos testes, de acordo com dados rastreados pelo The Washington Post.

Muitos dos Estados que vêm observando aumentos de casos também tiveram um salto de internações, e alguns deles também estão se aproximando do limite de ocupação dos leitos. É difícil rastrear as internações em todo o país, pois os Estados relatam os números de várias maneiras diferentes, quando os relatam. Mesmo os Estados que informam os números de internações nem sempre recebem dados completos de todos os hospitais até a publicação de seus relatórios.

O Texas registrou 75.616 casos desde o início da pandemia e, em 10 dos últimos 15 dias, a média de novos casos no Estado atingiu novos recordes.

Na terça-feira, foram registrados dois dias consecutivos de internações recorde por causa do coronavírus. O Estado observou um aumento de 36% em novos casos desde o Memorial Day, com um ápice de 2.056 internações no início da tarde de terça-feira. O número era de 1.935 hospitalizações na segunda-feira.

O Texas foi um dos primeiros Estados a relaxar as ordens estaduais de quarentena. O comércio começou a reabrir no início de maio. De acordo com o departamento de saúde do Estado, o Texas conta com 28,13% dos leitos hospitalares disponíveis e 1.723 leitos para unidades de terapia intensiva.

No Arizona, 28.296 casos tinham sido registrados até terça-feira e, em 13 dos últimos 15 dias, a média de novos casos no Estado atingiu novos recordes. Houve um número recorde de internações no Estado nos últimos dias. Na terça-feira, o Arizona registrava 1.243, um aumento de 49% desde o Memorial Day, quando havia 833 casos.

O Arizona também está enfrentando dificuldades com a disponibilidade de leitos. Na sexta-feira, a Banner Health, um dos maiores sistemas de saúde do país, confirmou que as UTIs do Arizona estavam se aproximando do limite da capacidade. Cerca de 50% de todos os internados estão em instalações da Banner Health. Na segunda-feira, 76% de todos os leitos de UTI do Arizona estavam em uso, de acordo com dados do Departamento de Saúde.

O Arkansas registrou 10.080 casos e, em 11 dos últimos 15 dias, a média de novos casos no Estado atingiu níveis inéditos. Houve um aumento de 88% em novas internações desde o Memorial Day. O Arkansas teve 173 registradas na terça-feira, em comparação com 92 em 25 de maio.

Segundo relatos locais, os hospitais de todo o Estado permaneceram abaixo da capacidade na segunda-feira e nenhum dos novos casos de coronavírus fora associado aos recentes protestos no Estado.

As Carolinas também observaram um aumento nas internações, com a Carolina do Norte chegando ao segundo maior pico do país, atrás do Texas. A tendência ascendente da Carolina do Norte começou após o Memorial Day. Em 26 de maio, o Estado registrava 621, mas, duas semanas depois, o número subiu para 774.

Na Carolina do Sul, as internações aumentaram bastante desde o início da semana até terça-feira. Nesse período de 24 horas, houve 30 novas internações, um salto de 6%, para um total de 507 pacientes de covid-19. Com o pico atual, 12 municípios da Carolina do Sul atingiram 75% ou mais da capacidade hospitalar, de acordo com o Departamento de Saúde do Estado.

Em Utah, estão aumentando os novos casos de covid-19 e, como resultado, o mesmo ocorre com as internações. A força-tarefa do coronavírus de Utah tuitou que o Estado registrara um salto nos casos da doença – e não foi por causa de testes ou de um surto isolado.

Como em outras regiões, os números de Utah aumentaram constantemente desde o Memorial Day, pois a média de novos casos cresceu em 12 dos últimos 15 dias. Durante o período de duas semanas, Utah registrou um aumento de 42% nas internações e, na terça-feira à tarde, 230 pacientes estavam internados com covid-19.

Os locais turísticos do Arizona ficaram lotados no fim de semana do Memorial Day. Lake Havasu, um popular destino de férias, estava cheia, de acordo com autoridades da cidade. Na Carolina do Sul, uma série de locais de entretenimento, como jardins zoológicos, aquários, parques aquáticos, etc., teve autorização para abrir no fim de semana antes do Memorial Day. Na Carolina do Norte, os restaurantes puderam abrir com capacidade reduzida e piscinas públicas, com capacidade de 50% durante o fim de semana do Memorial Day.

Até terça-feira, pelo menos 110 mil pessoas haviam morrido de covid-19 nos Estados Unidos, a doença causada pelo coronavírus, e tinham sido registrados quase 2 milhões de casos./ TRADUÇÃO DE RENATO PRELORENTZOU

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.