Internautas põem democratas em xeque

Em seu quarto debate, oito pré-candidatos democratas à Casa Branca responderam ontem a perguntas de internautas, que puseram em xeque o papel dos aspirantes à presidência no sistema político. O debate, patrocinado pela TV CNN e pelo site YouTube e realizado numa escola militar da Carolina do Sul, conteve perguntas enviadas em vídeo por meio da internet, algo inédito na campanha presidencial. "Você é suficientemente negro?", perguntou um internauta ao senador Barack Obama, que respondeu: "Quando pego um táxi em Manhattan, apresento minhas credenciais." Já a senadora Hillary Clinton foi indagada sobre se é suficientemente feminina. "Eu não poderia concorrer como nada além de uma mulher", respondeu. O ex-senador John Edwards aproveitou para dizer que, de todos os pré-candidatos, é o melhor defensor das mulheres. "Tenho as idéias mais fortes e ousadas", afirmou. Um internauta disse que os eleitores esperavam que os democratas, após terem conquistado o controle do Congresso em 2006, tivessem posto fim à guerra no Iraque. O deputado Dennis Kuzinich disse que a guerra continua por causa das jogadas políticas. "Os democratas falharam com o povo americano", acrescentou. O ex-senador Mike Gravel foi mais longe, afirmando que os soldados americanos no Iraque estão morrendo em vão. Obama, por sua vez,criticou indiretamente os rivais que votaram, no Senado, a favor da invasão - como Hillary e Edwards. "Deveríamos ter perguntado como sair do Iraque antes que entrássemos", disse ele. HILLARY NA FRENTE Uma pesquisa publicada ontem pelo Washington Post aponta Hillary como favorita nas prévias do Partido Democrata para a eleição presidencial de 2008. Ela tem 45% das intenções de voto dos democratas e independentes. Obama tem 30%.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.