Internet deve ser restabelecida em janeiro em Hong Kong

Hong Kong espera que pelo menos um dos seis cabos danificados pelo terremoto de Taiwan, que aconteceu semana passada, e que o bloqueio das comunicações na Ásia possam ser reparados até o meio de janeiro. Anteriormente, foi divulgado que os reparos seriam feitos em uma semana.O escritório da Autoridade de Telecomunicações de Hong Kong(OFTA, sigla em inglês) disse que se um dos seis cabos for reparado até o meio de janeiro o "acesso a internet poderá voltar a sua normalidade".O dano causado pelo terremoto "é mais grave do que o estimado" e a reparação necessitará "ao menos de duas semanas", informou Ha Yung-kuen, subdiretor geral de Telecomunicações.De acordo com Ha, um dos barcos que será usado para reparar os cabos já está no estreito de Luzón, local onde se romperam os cabos de fibra ótica que conectam a China com os EUA e Europa, e que outro barco sofreu um dano e está em Taiwan para ser reparado.Mais quatro embarcações devem ser usadas e a previsão é que cheguem ao local na próxima semana.Os provedores de internet alcançaram cerca de 80% de sua capacidade graças a planos de emergência alternativos. As conexões de empresa são a prioridade dos provedores, principalmente, entra às 9 e 17h. Por este motivo, o acesso é mais lento para o resto dos usuários, especialmente para quem tenta se comunicar com o Japão, Coréia do Sul, Taiwan e EUA.As chamadas telefônicas por linha fixa e móvel funcionam sem problemas graças a conexão via satélite. O terremoto que aconteceu em Taiwan no dia 26 de dezembro causou danos em uma área de 300 quilômetros do fundo do mar, rompendo seis cabos submarinos de fibra ótica que conectam a China e Hong Kong com o Sudeste Asiático, Europa e América do Norte.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.