Interpol dá alerta para 16 suspeitos de morte do líder do Hamas

Mossad é suspeito da morte de número dois do grupo islâmico; no total, 27 pessoas são acusadas pelo crime

AE-AP, Agencia Estado

08 de março de 2010 | 14h03

A Interpol emitiu nesta segunda-feira,8,  um alerta para outros 16 suspeitos de ligação com o assassinato de um líder do Hamas em um quarto de hotel em Dubai. A organização internacional de polícia afirmou que emitiu alertas vermelhos, o de mais alto nível da entidade, para 16 pessoas acusadas de "monitorar proximamente, seguir e reportar" sobre os movimentos de Mahmoud al-Mabhouh antes do crime.  

Veja também:

especialEspecial: Na mira dos serviços secretos

A Interpol informou hoje que emitiu alertas a pedido de autoridades em Dubai, nos Emirados Árabes Unidos. A polícia internacional já emitiu alertas similares para outros 11 suspeitos pelo crime praticado em janeiro.

A agência de espionagem israelense Mossad tem sido apontada como provável envolvida no crime, mas Israel não confirma nem nega essa versão.

Tudo o que sabemos sobre:
HamaslíderInterpolmorteMossad

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.